Não precisa fugir desse sentimento… Ser tomada pela raiva é normal e positivo. É necessário para nossa sobrevivência, nos faz indignar e buscar alternativas. Mas claro que esse sentimento só é saudável quando está sob o nosso controle.

A raiva aciona o circuito de luta e fuga, que liga os sistemas nervoso central e periférico com o sistema endócrino. Assim, ficamos mais atentos, com as pupilas dilatadas. Há liberação de hormônios que elevam o batimento cardíaco e a frequência respiratória. O fluxo sanguíneo vai para os músculos, deixando-os tensos, como se prontos para correr ou atacar.


O hormônio do estresse

O cortisol, chamado de hormônio do estresse, é liberado em abundância e diminui a serotonina, que é o neurotransmissor mensageiro do bem-estar. Porém, o cortisol age em uma área do cérebro que ajudaria no julgamento e bom-senso. Ou seja, ficamos menos capazes de modular a emoção.


Passar raiva nos deixa doentes?

É verdade que esse sentimento em excesso pode nos deixar mal. Vasodilatação, maior disposição de sangue na cabeça, pressão aumentada são reflexos da raiva. O problema é que se esta situação se der por muito tempo, de forma crônica, a persistência desses sinais pode provocar hipertensão e diabetes. Tentar suprimir a raiva também pode trazer problemas: depressão e ansiedade.


O que fazer?

Respire fundo! Dê ao cérebro o tempo necessário para que essa emoção seja mais bem avaliada pelo lobo frontal, ajuda a normalizar a frequência cardíaca e respiratória, e deixa o hipotálamo regular de novo a emoção.

E nada daquela máxima de que o melhor é extravasar, pois reafirmar esse sentimento retarda o processo de racionalização. O melhor é falar sobre isso e aprender a controlar a emoção.


Como controlá-la?

Existem manipulados que auxiliam no controle do cortisol e proporcionam relaxamento e bem-estar. Relora® é um ansiolítico natural e eficaz na redução do estresse e ansiedade e capaz de aumentar os sentimentos de bem-estar; e Pinetonina® é um spray nasal, derivado de óleos essenciais, indicado para promover o bem-estar, diminuir sintomas do estresse, como agitação, ansiedade, irritabilidade e insônia. Você encontra ambos nas melhores farmácias de manipulação.

Converse sempre com seu médico e, se o sentimento de raiva ou agitação é constante, procure ajuda e acompanhamento psicológico. Saúde mental é coisa séria!


10 de outubro – Dia Mundial da Saúde Mental

Quer receber novidades?